domingo, 19 de junho de 2011

Prabhupada na Feira do Livro de Moscou


“A Feira do Livro Internacional de Moscou é merecidamente considerada um dos maiores eventos na vida cultural e comercial da Rússia. A cada ano, as principais editoras e as maiores empresas vendedoras de livros de vários países do mundo mostram aqui as suas melhores conquistas...” Essa é a opinião de Vladimir Putin, impressa no Catálogo da Exposição de Livros de Moscou.

A Bhaktivedanta Book Trust foi um dos primeiros parceiros da MIBF. Em 1979, há 30 anos, a BBT deu ao povo soviético a oportunidade de conhecer o glorioso conhecimento dos Vedas.

Desde então, muita coisa aconteceu. Tudo mudou: pessoas, líderes e sistemas políticos. Mas quase nada mudou na maneira como as pessoas valorizam os livros. O lema da primeira exposição em 1977 foi “livros visam à paz e ao progresso”. O primeiro-ministro Putin também enfatizou que a Feira do Livro iria fortalecer as relações humanas em âmbito internacional.

Livros espirituais, certamente, também podem ser úteis no progresso das relações humanas em todo o globo. É uma pena que atualmente tão poucas pessoas ouçam a mensagem desses livros de sabedoria. Entretanto, os vaishnavas da congregação de Moscou decidiram dar voz à antiga sabedoria dos Vedas e participar da Exposição, apresentando os livros de Srila Prabhupada ao público em geral.

Aproximadamente 40 vaishnavas participaram da exposição. Brahmacaris do ashram da cidade de Yurlovo pregavam perto do estande da BBT, e, em uma tenda do lado de fora, matajis de sári distribuíam folhetos com a imagem de Srila Prabhupada com o barco “Jaladuta” e uma inscrição: “O Filósofo e cientista que apresentou ao mundo a sabedoria da Índia antiga”. Graças aos esforços de dois vaishnavas, jantares estavam sendo regularmente servidos no estande. E não foi necessário nem mesmo distribuir os doces “simplesmente maravilhosas” da lanchonete “Ganga”, os visitantes os pegavam do caixa sem pestanejar.

Cem livros de Prabhupada e seus discípulos em muitas línguas (como italiano, alemão, inglês, híndi e até indonésio) foram vendidos, juntamente com mais de cem livros de receitas culinárias.

Em minhas impressões pessoais da Feira, eu devo confessar que eu não consegui vê-la como “um lugar de peregrinação para corvos”, embora eu realmente tivesse tentado. O que eu vi na verdade foi um mercado de livros altamente desenvolvido constituído não apenas de editoras e gráficas, mas também de empresas e organizações empenhadas em oferecer sabedoria impressa ao povo. Eu compreendi que a cooperação com tais organizações daria aos devotos da ISKCON uma chance para apresentar os livros de Srila Prabhupada não apenas nas grandes lojas de Moscou e de outras cidades, mas também em lugares em que os vaishnavas nunca visitaram.

Ademais, eu fiquei maravilhada com as exibições de algumas editoras. É surpreendente o quanto está sendo investido na propaganda de novos livros e dos livros já famosos. Eu vi possibilidades extraordinárias na apresentação da Cultura Védica. Poderíamos ter um grande estande onde poderíamos cantar, dançar, distribuir prasada; nós poderíamos até mesmo colocar poltronas onde nossos visitantes poderiam se acomodar e estudar os livros de Srila Prabhupada em uma calma atmosfera... e a lista continua. Eu também entendi que a editora Bhaktivedanta Book Trust, com o seu amplo e sério catálogo, é um importante participante deste poderoso mercado profissional e merece uma divulgação a altura.

BBT Brasil

Fontes: BBT Brasil


Compartilhar

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário