sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Bill Clinton e o co-fundador do Twitter, Biz Stone(@biz) agora são Veganos

(Bill Clinton se declara vegano em rede nacional e a notícia é divulgada no Jornal El País)

Bill Clinton se soma à corrente verde, assim como Madonna, Anthony Kiedis(Red hot chili peppers), Liv Tyler ou Alanis Morrisette.

Comer de forma extremamente verde já não é só coisa de hippies tresnoitados, de estrelas de Hollywood extravagantes ou de pessoas “new age” obcecadas com a saúde. Se um ex-presidente como Bill Clinton é capaz de aparecer na televisão – neste domingo ele confirmou que já tem papel no cinema: fez uma ponta no filme “Se Beber, Não Case 2″, que está sendo gravado nestes dias – e dizer sem rodeios: “Sou vegan e me sinto bem”, uma silenciosa revolução está acontecendo na mentalidade dos poderosos.

Mas Clinton não está sozinho. Entre os que renunciaram a essas opíparas comilanças em que o lombinho à pimenta costumava ser o rei, está Biz Stone, co-fundador do Twitter; Bill Ford, presidente da Ford; ou Mort Zuckerman, o multimilionário proprietário do jornal Daily News… Mas em que momento uma frugal salada de espinafre substituiu esses pratos carregados de gordura animal?

A epifania ao mundo vegan costuma chegar por meio de uma segunda esposa. Esse parece ser o caso mais comum. O político Denis Kucinich, eterno candidato presidencial da esquerda alternativa, tornou-se vegan há 15 anos, por amor. “Conheci alguém que era vegan e decidi utilizar a dieta como fórmula de cortejo”, explicou recentemente na revista Business Week. Em 2004, quando seus hábitos alimentares ficaram conhecidos, seus opositores chegaram a dizer que um candidato à presidência não podia ser vegan, que era ridículo.

Os tempos mudam. Kucinich conseguiu, depois de uma longa batalha, que no menu do Congresso fosse incluído uma opção para vegans. Além disso, depois de ver Clinton confessar na televisão que havia recuperado o peso de seus anos de adolescente graças ao veganismo, Kucinich decidiu terminar um livro que deixou pela metade anos atrás dedicado à sua nutrição.

Mas às vezes a entrada no mundo vegan não chega por meio de uma mulher, mas sim por meio de um bom amigo. Esse é o caso do magnata dos cassinos Steve Wynn, que abandonou os prazeres da carne e dos ovos em junho, quando Gulu Lalvani (proprietário dos telefones Binatone) fez-lhe ver o documentário “Eating”, em que o diretor explica as maldades de uma dieta feita à base de gordura animal. “Mudei de dieta na hora”, afirma Wynn, que comprou 10 mil cópias do documentário e as distribuiu entre seus empregados. “Se ficam doentes, eu pago a conta. Se consigo que tenham boa saúde, sou um homem de negócios inteligente”, afirma o empresário.

(Biz Stone, co-fundador do Twitter, declara que em reuniões de trabalho, as pessoas até olham de forma estranha para o seu prato sem carne, leite ou ovos, mas niguém o julga)

Entre os recentes convertidos está Biz Stone, um dos fundadores do Twitter, que mudou de hábitos depois de visitar um centro de acolhida de animais em Nova York. “Nas refeições de negócios, às vezes me olham de forma estranha, embora ninguém me julgue”, assegura. Seus nomes se unem ao das celebridades como Alicia Silverstone, Bryan Adams, Morrissey(The Smiths) ou Avril Lavine, que há anos propagam o veganismo, mas nunca tiveram companheiros tão poderosos quanto esses.

Fontes: Facebook; Google; Jornal El País, Barbara Celis; Guia Vegano; Portal Vista-se


Compartilhar

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário