terça-feira, 23 de agosto de 2011

Índia atrai pela espiritualidade no Ioga, Hare Krishna e Ashrams

(Joao Vieira, com roupas e cestas de viagem típicas indianas)

Uma viagem para a Índia pode ser bem aproveitada para explorar técnicas e tradições bem conhecidas no Ocidente, como o ioga.

O professor de ioga João Vieira, 40, conta que Rishikesh, no norte do país, é destino da maioria dos brasileiros interessados em ioga. É quase uma "Disneylândia" feita para o turismo espiritual: "Só toca mantras, é toda vegetariana e cheia de estrangeiros". Há lá muitas escolas de ioga e ashrams, onde é possível se hospedar.

Apesar disso, ele, que vai ao país todo ano, como guia de grupos da USP, intérprete e professor de sua disciplina, diz que hoje há muito "ioga para estrangeiros", em escolas que lidam mais com esse mercado. "Privilegiam as famosas práticas de posturas, os ásanas, que no geral não faz parte da vida do indiano e é só um aspecto do ioga", explica.

(Mulheres hindus à beira do rio Ganges em Varanasi; cidade se destaca por rituais no rio)

Varanasi é outro destino muito procurado, pela antiguidade, rituais na beira do rio Ganges e cremações, explica Vieira. Considerada auspiciosa, muitos vão para lá no fim da vida aguardar a morte, por se acreditar que isso garante uma boa reencarnação.

Hare Krishna

Já quem gostaria de conhecer um dos lugares mais sagrados e especiais da Índia pode visitar a cidade de Vrindavana, a três horas de avião de Nova Déli e perto do Nepal. Tem mais de 5.000 Templos e é uma das cidades mais antigas da Índia, conta a devota brasileira Syama Govinda Dasi, 33. É também onde viveu a Suprema Personalidade de Deus, Krishna, há 5.000 anos.

Ela é responsável pela organização da segunda excursão promovida pelo Centro Cultural Vrinda (vrindabrasil.com) de brasileiros à Índia. O Templo Hare Krishna fica na cidade de São Paulo, onde mora Syama.

A viagem, prevista para ocorrer em novembro novamente, busca um "despertar interno" com experiências espirituais e culturais, segundo o também devoto Leonardo Portilho, 35, que organizou a primeira excursão e agora está em Bangladesh. O chamado "Tour Inbound" dos Hare Krishna já ocorre há mais de dez anos em outros países da América Latina.

Regina Shakti (dir.) ensina em seu ashram em Campos do Jordão(SP)

ASHRAM EM SP

Há também opção de um ashram, ambiente voltado para a elevação espiritual e prática de ioga, em Campos do Jordão(SP).

O Krishna Shakti Ashram (ashram.com.br) criado em 1992 por Regina Shakti, 55, é uma continuação da esocla de ioga que ela fundou anteriormente na capital de SP. Segundo ela, o ashram é pioneiro no Brasil, inclusive com guru responsável na Índia, no Estado de Bengala Ocidental.

O local hospeda visitantes -entre os quais já estiveram a apresentadora Eliana e a atriz Regina Duarte-- por diárias a partir de R$ 300. Estão inclusas três refeições vegetarianas por dia, aulas de ioga, leitura de mãos e passeios.

Shakti, presidente do Instituto de Ioga de SP, conta que lá não trabalham fucnionários: são aprendizes, alunos de ioga e devotos da comunidade local.

Apesar de seu pioneirismo, Shakti diz que o ashram foi adaptado ao Brasil: por exemplo, não vivem de doações como na Índia, pois acharam que isso não iria funcionar; há mais conforto do que no original; e possuem estrutura menos devocional, buscando cuidar mais da saúde dos visitantes.

Outros Ashrams famosos:
-Nova Gokula: www.novagokula.com.br
-Goura Vrindavana: www.goura.com.br

Fontes: Folha.com


Compartilhar

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário