terça-feira, 15 de novembro de 2011

Nova metodologia de Consciência de Krishna cresce na Flórida - EUA


60 novos devotos ingressaram na Gainesville's Krishna House nos últimos três anos. A reportagem é de Madhava Smullen.

A Casa de Krishna de Gainesville, localizada do outro lado da rua da Universidade da Flórida, nos Estados Unidos, viu 60 devotos novos ingressarem nos últimos três anos, uma façanha extraordinária numa época em que poucos ocidentais estão ingressando na ISKCON.

Certamente ajuda o fato da Casa de Krishna ficar localizada ao lado de uma das maiores universidades do país, com mais de 50 mil alunos. Mas o elemento-chave, como o presidente Kalakantha Dasa diz, é que "toda a nossa razão de existir é para satisfazer as suas necessidades. Estamos completamente voltados a ajudar à pessoa nova que ingressa na consciência de Krishna."

A maioria daqueles que ingressam são jovens estudantes norte- americanos nos seus 20 anos, que descobriram o programa de treinamento da Casa de Krishna "Bhakti Academy(Academia Bhakti)" através do site, desde o recebimento da literatura espiritual ou a partir de reunião de devotos no famoso programa Krishna Lunch (Almoço de Krishna) no campus da Universidade da Flórida. Há também programas introdutórios para os recém-chegados aos domingos, terças e sextas-feiras.

"Principalmente, nós desenvolvemos uma relação gradual e aos poucos vamos conhecendo as pessoas", diz Kalakantha. "E as pessoas que frequentam a nossa Academia Bhakti não o fazem abruptamente. Por exemplo, na semana passada um jovem, que agora está no último ano da Faculdade, me disse: "Eu estive pensando sobre fazer isto durante os últimos quatro anos". Ele finalmente decidiu fazê-lo porque estava pronto para aprender e se sentiu à vontade para dar este passo."

Estudantes que se unem à Casa de Krishna se inscrevem na Academia Bhakti que pede para que eles residam no local por sete meses, seguindo os quatro princípios reguladores, atendendo ao programa da manhã, cinco dias por semana, e cantando um mínimo de oito voltas do mantra Hare Krishna. Para receber acomodação e refeições, eles também tem que prestar 15 horas de serviço por semana ou pagar uma mensalidade. Ao mesmo tempo que eles continuam assistindo aulas na universidade, eles recebem uma introdução abrangente ao Srimad- Bhagavatam, Bhagavad-gita Como Ele É e alguns outros livros de Srila Prabhupada.


"Tudo, como eu disse é voltado a facilitar a estadia deles", diz Kalakantha. "As letras para todos os mantras e kirtans são projetadas em uma tela de LCD, de modo que qualquer pessoa nova possa acompanhar como achar conveniente. A adoração da Deidade é simples, e a programação da manhã começa com mangala arati às 6h e não às 4;30h, para acomodar os alunos que talvez precisem estudar tarde da noite. "

A introdução aos livros de Srila Prabhupada também é feita de uma forma que garante o valor máximo possível de aprendizado para os recém-chegados. Há dois currículos alternados do Srimad-Bhagavatam, que consistem em mais de 120 aulas e que, ou cobrem todo o primeiro canto em profundidade, ou dão uma visão geral de todos os 12 cantos, na qual histórias do Srimad Bhagavatam são resumidas e há um foco em versos proeminentes. As aulas são dadas todas as manhãs no lugar do estilo tradicional "verso do dia" que se segue na maioria dos templos da ISKCON. Usamos cadeiras e mesas e os alunos são livres para fazer perguntas durante todo a aula, o que eles fazem muitas vezes.

"Além disso, o fato de que é um currículo pré-planejado faz uma diferença no nível de participação dos alunos", diz Kalakantha. "Eles sabem de antemão qual será o tópico do dia e por isso é mais fácil para eles prepararem as suas questões e ampliarem a sua compreensão da filosofia."

Os estudantes frequentemente se sentem atraídos a se inscreverem neste programa quando vêem outros jovens praticando a consciência de Krishna. E quando eles ingressam, eles descobrem que participar do programa da manhã é divertido, que se sentem muito mais pacíficos ao seguirem os quatro princípios reguladores, e que, especialmente para aqueles que vieram de outras localidades para freqüentar a faculdade, a atmosfera caseira e a dieta regular de refeições vegetarianas preparadas com amor é uma dádiva de Deus.


Como resultado desta experiência positiva, Kalakantha diz que a maioria dos estudantes querem ficar na Casa de Krishna após os primeiros sete meses, mesmo se ainda frequentam a Universidade da Flórida, continuam a desenvolver a sua consciência de Krishna, com seminários, retiros de japa e viagens para New Vrndavana.

Mesmo depois de se formarem na universudade, nove em cada 10 alunos da Academia Bhakti permanecem fortemente ligados à consciência de Krishna. A Casa de Krishna os ajuda a fazer isto, conectando-os com Templos e congregações que serão mais favoráveis para a continuidade da sua prática espiritual e que estão próximas de onde eles vivem.

"É parte do nosso currículo dar-lhes o conselho e apoio para que eles se sintam seguros espiritualmente", diz Kalakantha. "Alguns estão vivendo e servindo tempo integral em outros centros, enquanto outros escolheram viver e trabalhar no mundo exterior, praticando a consciência de Krishna em casa e frequentando o Templo regularmente. Por exemplo, dois jovens que se formaram cerca de dois anos atrás e se mudaram para o Centro de Bhakti em Nova York, um deles está servindo em tempo integral em Mayapur, Índia, enquanto que o outro está estudando para ser paramédico."

Enquanto isso, outros jovens que se formaram na Academia Bhakti fizeram doTemplo de Alachua, perto de Gainesville, sua casa congregacional, e lá participam regularmente de programas, enquanto que um deles supervisiona o dia-a-dia da Academia Bhakti. Onde quer que vão, no entanto, a maioria dos diplomados continuam cantando Hare Krishna, lendo livros de Srila Prabhupada, oferecendo sua alimentação, e participando em algum Templo.

Poucos daqueles que participam do treinamento na Academia Bhakti decidem que não estão prontos para tornarem a consciência de Krishna uma parte importante de suas vidas. Mas mesmo estes, quando continuam vivendo na área, mantém um relacionamento amigável com os devotos da Casa de Krishna e visitam com frequência.


Kalakantha sente que embora o estilo do início da ISKCON de "junte-se agora e se preocupe com todo o resto mais tarde" funcionou bem no meio social alternativo dos anos sessenta e setenta, um programa de estudo finito que simplesmente dá às pessoas o treinamento para adicionar a consciência de Krishna às suas vidas tem se revelado muito mais atraente no mundo de hoje.

"Eu acho que este é o futuro da divulgação da ISKCON", diz ele. "Em qualquer organização religiosa, há um pequeno número de clérigos e um grande número de rebanho. Estávamos apresentando a consciência de Krishna como se a única opção era ser um homem do pano. E isso é irreal. Organizações religiosas prosperam quando elas têm uma relevância além da classe eclesiástica."

Uma vez que a maioria das pessoas não se tornam monges, Kalakantha sente que a melhor função da Casa de Krishna é prepará-los para uma vida como chefes de família conscientes de Krishna.

"A maioria dos nossos professores são chefes de família que estão casados há muitos anos e conseguiram manter a família unida em consciência de Krishna e falamos bastante destes temas em nossas aulas", diz ele. "E os estudantes parecem apreciar esse tipo de educação e se relacionam melhor com ela."

Atualmente a demanda para treinamento na Academia Bhakti da Casa de Krishna está superando as nossas expectativas. Porém, sem espaço residencial para acomodar mais alunos, os devotos têm sido forçados a não admitirem mais pessoas.

"Pretendemos comprar ou construir uma facilidade maior no mesmo local no futuro, para que possamos expandir de acordo com a demanda", diz Kalakantha.

"Houve um grande edifício à venda nas proximidades, mas não conseguimos o apoio necessário para pagar o preço caro do imóvel na ocasião."

"Agora que mais e mais pessoas tem se formado na Academia Bhakti, no entanto," ele conclui, "nós estamos esperando que no futuro eles irão encontrar em seus corações o desejo de apoiar este projeto para que eles possam compartilhar suas experiências com os outros."

Fontes: ISKCON Bahia; Lilananda dasa; ISKCON.com


Compartilhar

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário